Comer, rezar, amar

Já tem uns dez anos que eu li esse livro de Elizabeth Gilbert, inclusive já citei alguns bons trechos aqui no blog (aqui, aqui e aqui). Mas dando uma geral no escritório em casa encontrei uma folha com algumas anotações interessantes que fiz e para não perdê-las transcrevo-as cá neste nosso cantinho virtual…

“A ideia e passarmos uma hora sentados em silêncio, mas fico contando os minutos como se fossem quilômetros – 60 cruciantes quilômetros que preciso aguentar.”

“Isso (o ego) não te ajuda. A função do seu ego não é te ajudar. A única função dele é se manter no poder. E, nesse momento, o seu ego está morrendo de medo, porque as asas dele estão prestes a serem cortadas. Se você continuar neste caminho espiritual, baby, os dias desse menino mau estão contados. Muito em breve o seu ego vai estar desempregado, e o seu coração vai estar tomando todas as decisões. Então o seu ego está lutando pela própria sobrevivência, jogando com a sua mente, tentando mostrar a autoridade dele, tentando te manter encurralada em um cubículo, afastada do resto do universo. Não dê ouvidos a ele.”

“As pessoas acham que a alma gêmea é o encaixe perfeito, e é isso que todo mundo quer. Mas a verdadeira alma gêmea é um espelho, a pessoa que mostra tudo que está prendendo você, a pessoa que chama a sua atenção para você mesmo para que você possa mudar a sua vida. Uma verdadeira alma gêmea é provavelmente a pessoa mais importante que você vai conhecer, porque elas derrubam suas paredes e te acordam com um tapa. Mas viver com uma lama gêmea para sempre? não. Dói demais. As almas gêmeas só entram na sua vida para revelar a você uma outra camada de você mesmo, e depois vão embora.”

“A gente precisa ter o coração partido algumas vezes. Isso é um bom sinal, ter o coração partido. Quer dizer que a gente tentou  alguma coisa.”

“Reconheço que você ainda não me ama do jeito que eu amo você, mas a verdade é que não ligo muito para isso. (…) Você pode sentir o que quiser, mas eu te amo e vou te amar sempre. mesmo que a gente nunca mais se veja, você já me trouxe de volta à vida, e isso é muita coisa. E é claro que eu gostaria de compartilhar minha vida com você.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *