Head pain

E lá estava eu, pleno sabadão de carnaval, em casa, no meio pro final da tarde, com uma dor de cabeça do TAMANHO DE UMA SEMANA

(Heh… Mais uma que aprendi com o amigo Bellini…)

Daquelas de doer o avesso do olho. De se irritar ao ouvir o tilintar de uma agulha caindo no chão. De conseguir me deixar (muito) mais mau humorado do que já sou naturalmente. E nem era de ressaca! Aliás, até agora ainda não sei o porquê desse perrengue. Mas doía num limite tal de dar até mesmo ânsia de vômito. Pois é. Acho que agora comecei a ter uma leve noção do que seriam as agudíssimas enxaquecas de minha amiga Sheila.

E – lembrem-se – tenho três pequenos pimpolhos em casa. Oito, seis e três anos. Alguém já viu qualquer criança dessas idades participar de alguma brincadeira abaixo dos cento e cinquenta decibéis? Então. Nem eu.

Chamei o mais próximo de onde eu estava. Era o número três (vulgo Jean, o Caçulinha). Apontei o dedo indicador para minha própria testa e supliquei-lhe:

– Filho, pelamordedeus, o papai tá com MUITA dor de cabeça. Tá dodói aqui. Fala mais baixinho, tá?

– Papai tá dodói no chérberu?

– Cuméquié?

– Tá doendo o chérberu do papai?

– Ah, sim. É. Tá doendo o cérebro do papai…

– Então tá. Vou falar baixinho, então.

E lá se foi ele, sussurrando suas brincadeiras para os irmãos em alto e bom tom.

Eu juro que teria rido, se não doesse tanto…

5 thoughts on “Head pain

  1. Pois é, agora vc tem noção do que são aqueles dias em que tenho crises de enxaqueca! A foto que vc colocou bem demonstra o desespero da dor… A sensação que dá é que a cabeça vai explodir. Dá até vontade de arrancar o “chérberu” e colocar de volta só na hora que a dor passar.
    Desejo que vc não passe mais por isso, mas se acontecer tenho várias opções de remédios, para os mais variados estágios de dor…

  2. Lena, desde que você não fique hospitalizada com uma dessas, acho que ainda dá pra encarar…

    Sheila, doutora, lembre-se que você é advogada e não médica ! 😀 Mas, sendo franco, tive uma pequenina noção do perrengue que você passa quando de suas enxaquecas. Sinceramente? Não desejo isso pro meu pior inimigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *