Meu mais novo personagem favorito!

E então, por incresça que parível (talvez devido a um mórbido bom humor por esse período de férias), eis que anteontem tive a paciência e condescendência de ter uma longa conversa com uma atendente da Telefônica!

Não, isso, não é ficção, é verdade mesmo!

Bati o maior papo, sem pressa – achei até que ela é quem estivesse meio sem paciência comigo – e graças a uma substancial redução tanto da assinatura da linha fixa quanto do Speedy, sobrou mais que o suficiente para instalação do sinal da TV Digital. Depois alguém me explica se isso é TV a cabo, digital, ambos ou seja lá o que for, pois nunca tivemos isso em casa…

Combinado o combinado, já no dia seguinte (ontem) foi instalada a parafernália necessária para funcionamento de tudo.

Confesso que fiquei um pouco tenso com tantas opções pela frente, mas sinceramente feliz, senão pelo pacote assinado, pela qualidade da imagem, pois o sinal da TV aberta por aqui anda bem ruinzinho…

E ontem, depois de já ter trazido os filhotes da escola, todos com banho tomado e devidamente jantados, fomos dar uma fuçada nesse “brinquedo novo”.

De cara nos pegamos assistindo “The Grim Adventures of Billy & Mandy”. Não sei qual o título que resolveram adotar em português, mas o desenho é esse. Nunca havíamos visto antes. Sei, sei, bolha, quinze anos, faz tempo que existe, etc, etc, etc. Mas não é fantasticabulosamente delicioso conhecer algo assim? Mesmo que todos já estejam até enjoados? Todos nós gostamos muito do desenho!

Mas eu me apaixonei!

Pela Mandy, é lógico!

De um mau humor insuportável, cáustica, inteligente e absolutamente sem paciência nenhuma!

Que personagem adorável!

Caso com ela!

😀

Pra quem não conhece esse desenho, eis aqui (via Wikipedia) uma pequena sinopse:

“Billy e Mandy são duas típicas crianças da cidade de Endsville. No dia do aniversário do velho hamster de Billy, o Ceifador Sinistro, ou Puro Osso, aparece para ceifar a alma do hamster para o além. Mas, para sua surpresa, as duas crianças não sentem medo dele (Billy achou que era o Papai Noel), e apostam com Puro Osso: se ele ganhar, pode levar o hamster, mas, se perder, será escravo e melhor amigo dos dois até a eternidade. Puro Osso aceita e os leva para jogar limbo, seu jogo favorito.

Antes que Puro Osso pudesse vencer o jogo, Mandy diz “beija-beija” para o hamster, fazendo com que ele ataque Puro Osso e derrube o limbo, assim fazendo-o perder a aposta. Puro Osso fica bastante deprimido e triste, além de passar por humilhação e desdenho das outras entidades paranormais, mas, gradualmente, ele passa a se acostumar com sua nova vida, e passa a ter uma relação de amor-ódio para com as crianças, esperando que um dia seja libertado de sua escravidão.

A temática básica do enredo baseia-se numa referência ao filme de Ingmar Bergman, O Sétimo selo. Talvez por isso a origem medieval de Endsville. Neste filme, a Morte é desafiada pelo cavaleiro para uma partida de xadrez em troca da vida. O xadrez representa aqui, a oposição da Razão frente aos desafios dialéticos, metafísicos do divino frente as desgraças das Cruzadas e da morte presentes na Europa pela presença da Peste Negra. Aqui a morte vence o jogo.”

E Mandy, essa lindinha aí de cima, além de cruel e vil possui um grande conhecimento do sobrenatural, com ótimas sacadas (e porradas) durante todo o desenrolar de suas aventuras, tais como:

“Evolução não faz prisioneiros.”

“Dinheiro é a raiz de todo o mal.”

“O amor é para pessoas fracas.”

“…geralmente sou a favor do abuso e exploração dos tolos…”

“Não existem sonhos estúpidos, só pessoas estúpidas que nunca os realizam.”

“A felicidade é o caminho mais curto para a estupidez.”

“Somos só eu e você contra o mundo… Atacamos ao amanhecer!”

“Não basta ter sucesso… Outros tem que fracassar.”

Pronto.

Tá eleita!

Mais uma para minha galeria de personagens favoritos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *