Quadrinhos digitalizados

Pois bem, eis uma boa dica para quem – como eu – seja um fissurado em quadrinhos.

A comunidade de HQs tem criado softwares específicos para leitura de quadrinhos digitalizados (HQs). Sabendo onde fuçar (e sendo curioso o suficiente) dá pra encontrar praticamente de tudo na Rede – tanto a título de revistas quanto a título de programas. E esses programas são uma espécie de “leitores sequenciais de imagens” (Sequential Image Readers).

Alguém poderia perguntar: “e por que não utilizar os leitores de arquivos PDF?” Bem, creio que talvez seja uma questão mais organizacional que qualquer outra coisa. Isso porque os arquivos PDFs são, digamos, estáticos. Em um arquivo isolado já estariam todas as informações (ou imagens) que serão lidas. Já os arquivos de HQs digitalizadas são, na realidade, arquivos compactados com uma sequência de imagens referentes a cada página de uma HQ. Ou seja, muito mais fácil de editar, incluir ou excluir informações.

Esses arquivos costumam possuir as extensões .CBR ou .CBZ – e essas letras “CB” referem-se a Comic Book. E o “R” ou o “Z”? Referem-se à forma de compactação utilizada, sendo .RAR no primeiro caso e .ZIP para o segundo.

Contudo, independentemente do tipo de extensão utilizada, esses programas leitores de quadrinhos “entendem” que se trata de um arquivo compactado com imagens de quadrinhos e já o lê direto. Sem precisar descompactar, nem nada. Simples assim.

E mais: possuem recursos interessantes de tela cheia, duas páginas, avançar, retroceder, ampliar, reduzir, enfim, tudo que é necessário para poder curtir sua HQ virtual da melhor forma possível.

Bem, uma vez explicado do que se trata e como funciona, a próxima pergunta seria qual programa utilizar, certo?

Pois bem, testei diversos e cheguei a alguns programas específicos que funcionam perfeitamente.

No caso do Linux basta utilizar o Gerenciador de Pacotes Synaptic e localizar o pacote com o programa a ser instalado. No Ubuntu 8.04 recomendo utilizar o Qcomicbook, que vai ser instalado e disponibilizar um link lá em Aplicações > Gráficos. Já no Xandros, que vem com o EEE PC, é melhor optar pelo Comix, também leve e eficiente.

Já no caso do Windows (do XP pra “cima”) a opção que funciona melhor é o Quivi. Não lembro mais qual é o link, basta dar uma fuçada por aí…

O mais interessante é que, dentro do bom e velho espírito do compartilhamento, tem bastante gente por aí que baixa HQs de outros países – muitas vezes “de$continuadas” pelas editoras brasileiras – e photoshopeia elas, traduzindo até os mínimos detalhes do gibi.

Para quem quiser, um bom local para começar suas buscas (com links para diversos outros sites e blogs) é o Vertigem – qualquer semelhança com o selo Vertigo não deve ser mera coincidência…

3 thoughts on “Quadrinhos digitalizados

  1. Caro Adauto, uso no Windows o CDisplay e no iPad o Comic Zeal, são dois ótimos programas.

    Mas o que eu quero saber de você é o seguinte: cheguei até seu site procurando no Google sobre quadrinhos e digitalização, como seu site é .adv, imagino que você deve ser advogado, então seria a pessoa mais indicada a responder minha pergunta:

    Tenho uma coleção de quadrinhos de mais de 10 anos, em grande maioria da Marvel Comics e recentemente da DC Comics, publicada pela Editora Panini.

    Recentemente comprei um scanner de mão para o escritório e estou querendo digitalizar toda essa coleção, porém se eu resolver compartilhá-la via internet, posso ter problemas legais com a Panini, correto?

    Grato e abraço!

  2. Prezado Adauto,

    Inicialmente, parabéns pela página, informativa e de muito bom gosto. Tenho uma coleção de revistas da antiga editora Ebal (Batman) e gostaria de digitalizá-la por completo e oportunamente colocá-la a disposição na internet.
    Pesquisei…etc…a melhor maneira mais…depois de vários sites e pitacos, vi sua pagina e resolvi escrever, pedindo sua orientação. Com certeza existem várias formas técnicas..usando-se softwares e equipamentos etc..
    Fico no aguardo, desde já muito obrigado pela ajuda.

    LF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *