Conclusões inconclusas

No usual trajeto casa-trabalho / trabalho-casa que faço diariamente de moto, me permito rememorar os detalhes dos últimos acontecimentos de meu dia-a-dia.

Lembrando algumas discussões (etílicas) do fim-de-semana fiquei com alguns questionamentos pendentes na cabeça…

O fato de alguém, para determinadas situações, assumir um posicionamento que chama de “apolítico”, já não implicaria por si só estar verdadeiramente assumindo um posicionamento político?

E se um sujeito bate no peito declarando que de forma alguma seria arrogante, execrando quem o seja, também já não seria uma forma velada (ou expressa) de extrema arrogância?

Penso reiteradamente nessas questões – que talvez até sejam simples – mas ainda assim não consigo chegar a conclusão alguma…

2 thoughts on “Conclusões inconclusas

  1. Cláudia, é exatamente esse o ponto. A impressão que tenho é a de que usamos as palavras sem ter a exata noção do que elas realmente expressam. Ou será que nos expressamos sem ter a exata noção do que realmente somos e sentimos? Por isso repito: não consigo chegar a conclusão alguma!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *