E choooove nesta Terra de Deus…

Imagine a seguinte situação hipotética: você tem um carro que está reformando, o qual está totalmente sem bancos, carpetes, nada. Somente o assoalho e o banco do motorista. Quando muito os quatro tapetes de borracha. E só.

E está assim justamente porque você precisa consertar (leia-se “tapar os buracos”) o dito assoalho. Os maiores buracos estão exatamente próximo às rodas traseiras e no piso, sob onde estariam os tapetes de borracha.

E então você resolve ir trabalhar de carro porque está chovendo. Ao olhar pra trás, dentro do carro, vendo o pneu rodando lá do lado de fora, percebe que esse mesmo pneu está arremessando rios de água pro lado de dentro.

O que fazer?

Fácil.

Basta levantar o tapete de borracha logo em frente, deixando à mostra os buracos que ali estão. A água entra por um lado, escorre para a parte mais baixa, e sai fora. E ainda te proporciona o prazer de ter uma fonte móvel dentro do próprio carro!

Simples assim.

É como dizem: “Se o mundo só lhe dá limões… Faça uma limonada!”

Ou uma caipirinha, conforme o caso…

10 thoughts on “E choooove nesta Terra de Deus…

  1. Sei bem como é passar esses “perrengues” c/ o carro. O meu carro por exemplo: Qdo chove, fecho os vidros p/ ñ me molhar, em compensação fica tudo embaçado ! Parece até q entrei num nevoeiro na serra ! Ligo então o limpador de pára-brisa. E o q acontece ? Descubro q deveria ter lavado o carro, pois o vidro fica sujo e cada vez q a palheta passa “enceba” ainda mais ! Então penso: vou esguichar aquela aguinha p/ dar um limpada no vidro ! E novamente a decepção de quem tem um uno mile ano 91: A porcaria da bomba ñ funciona ! Só me resta então ir dirigindo com “olhos de águia”. Águia c/ 2,75º de estiguimatismo o que, deixa ainda mais a visão embaçada …

  2. RE-RA: no meu comentário anterior, onde se lê “estiguimatismo”, leia-se “astiguimatismo”. Esse erro deve ter sido por causa da água da chuva no cerebelo….
    A propósito, os fabricantes deveriam começar a fabricar os carros com guelrras !

  3. Adauto, analisando sob a égide da caipirinha, tente espremer os limões, colocá-los num recipiente com açúcar e alguns dos líquidos destilados aplicáveis à espécie, e dê na mão de um de seus próximos caroneiros… Garanto que quando vc chegar na sua casa já estará prontinha!!! rsrsr (desculpe, não pude evitar…)

  4. Caríssimo Marcelo: Fechar os vidros? Ora, pra se ter uma idéia, num deles tem uma chave de fenda segurando… Esguichar água? Que água? Que bomba? Lembre-se que – NO MEU CASO – estamos falando de um Opala 79!

    Casadíssima Milena: lembre-se que numa caipirinha seu conteúdo tem que ser espremido, não batido ou chacoalhado – que é o que aconteceria com um de meus caroneiros, pois a suspensão do carro teve ordem de suspensão até segunda ordem…

  5. Desculpe Adauto, me esqueci que para fazer caipirinha é necessário espremer os limões… Compreensível, já que normalmente meus amigos é que preparam para mim…

  6. Adauto, se vc tivesse tomado umas caipirinhas (aquelas q da Dr. Milena) antes de sair c/ o carro, vc nem notaria esses “assessórios” no seu possante .rs.

  7. Caipirinhas!!!… aí está a resposta de tudo!
    …vc tinha tomado quantas mesmo antes de fechar o negócio naquele fatídico dia de janeiro? 🙂
    De qualquer forma, continuo aguardando o resultado dessa limonada que vc insiste em fazer a partir de um …jiló!!!
    Quanto à capirinha, deixe essa especialidade para o nosso copoanheiro Carlos, que se revelou um verdadeiro bartender no último churrasco (e que pelo visto não passa a receita nem para a patroa dele…).
    Por fim, depois da sua experiência com a cama, agora entendo melhor sua preocupação em perder alguns vários quilinhos, a menos que vc troque o assoalho do opalassauro por um AÇO-alho (pf… essa foi infame… :-)) ). Abs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *