I-dentificando uma situação

E então o bom e velho senhor conhecido como “meu sogro” (ou “Miyagi-San”, segundo eu mesmo), alguns anos atrás costumava receber a filha do meio e suas netinhas para passar o final de semana em sua casa – hoje todas já adultas. As filhas, entenda-se. Nessa época a Dona Patroa – que ainda estava bem longe de ganhar essa alcunha – era simplesmente a tia querida e preferida de toda sobrinhada, em especial essas três filhas de sua irmã.

Pois bem.

Naqueles tempos a casa, projetada e construída como uma “construção das antigas”, tinha apenas um banheiro e nenhuma suíte. Isso mesmo, o banheiro era para uso comum de todos. E o bom velhinho costumava deixar sua bela dentadura descansando dentro de um copo d’água todas as noites, ali mesmo, sobre a pia do banheiro.

E então eis que uma de suas pequeninas netinhas entrou no banheiro para a famosa última escovadela de dentes antes de dormir.

E, lá, encarou aquele copo com toda aquela dentaria dentro!

Não teve dúvidas!

Saiu pela casa em franca desabalada carreira!

– Ô tia! Ô tia! Ô tií-ááá!!!

– Oi, oi? O que é que foi? Aconteceu alguma coisa?

– Você viu lá no banheiro? Você viu? Você viu?

– Viu o quê, minha lindinha?

– É que o vovô esqueceu o sorriso dele lá em cima da pia…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *