Isabel Pedrosa

Este é o testamento de Isabel Pedrosa, mãe de Maria de Nazaré – tendo sido esta última casada com José Garcia.


 TESTAMENTO de ISABEL PEDROSA

 ----------------------------------------------------------------------
 | Arquivado no Museu Regional de São João del Rei - Caixa 101        |
 | Transcrito por: Edriana Aparecida Nolasco                          |
 | Transcrito em :                                                    |
 | Solicitante   : Regina Junqueira                                   |
 | Objetivo      : Dados Genealógicos                                 |
 | Testadora     : ISABEL PEDROSA                                     |
 | Testamenteiro : MANOEL DA COSTA SILVA                              |
 | Local         : São João del Rei                                   |
 | Número de folhas originais: 58                                     |
 ----------------------------------------------------------------------

 - FL.003 -

 Testamento

 Eu Isabel Pedrosa, moradora na minha fazenda da Freguesia  das  Lavras
 estando em meu perfeito juízo e em avançada idade e  por  isso  com  o
 temor da morte faço este meu Testamento pela maneira seguinte:

 Peço e rogo em primeiro lugar a  meu  filho  Manoel  da  Costa  queira
 aceitar este meu testamento para cumprir as suas disposições e ser meu
 Testamenteiro, e em segundo lugar a meu filho Antonio da Costa (...).

 Declaro e instituo por meus legítimos herdeiros aos filhos  que  tenho
 de um e outro matrimônio;  pois  fui  primeiramente  casada  com  José
 Rodrigues, depois e por morte deste com João da  Costa  Guimarães  dos
 quais me ficaram os filhos que declarei nos Inventários que se fizeram
 proximamente pelo Juízo de Órfãos desta vila.

 Declaro que por meu falecimento meu corpo será envolto com o Hábito de
 Nossa Senhora do Carmo (...).

 (........)

 Deixo de esmola a minha filha Ana da  Silva,  viúva  de  Francisco  de
 Oliveira e sendo morta a seus filhos, a quantia de vinte mil réis.

 Deixo de esmola a Maria da Conceição, órfã de José Gonçalves,  a  qual
 vive em companhia de meu filho Manoel, a quantia de vinte mil réis.

 (........)

 Todos os mais remanescentes de minha terça é minha vontade a  desfrute
 como coisa sua e na sua falta a filhos ou filhas  do  dito  meu  filho
 Manoel da Costa, o que assim a este  deixo  em  remuneração  da  minha
 paciência e amor com que tão fielmente me tem  acompanhado  e  a  quem
 tanto devo a conservação e aumento de minha casa obrando em  tudo  com
 público desinteresse.

 (........)

 (...) e por não saber ler nem escrever roguei ao Doutor José Gonçalves
 Gomes que este por mim fizesse e a meu rogo assinasse (...).

 Vila de São João del Rei, aos 08 de Janeiro de 1812

 Isabel Pedrosa

 
 - FL.004/VERSO -

 Abertura

 Certifico que falecendo da vida presente Dona Isabel Pedrosa, aos sete
 dias do mês de Abril de  mil  oitocentos  e  treze  (...)  moradora  e
 aplicada nas Lavras do Funil (...).
 
 - FL.006 -

 Procuração

 Procurador Nomeado: Capitão Luís Antonio da Silva Rodarte

 Local: Ribeirão de São João

 Data: 30-04-1813

 Que Faz: Manoel da Costa Silva (filho da Testadora).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *