Ctrl-C nº 04

( Publicado originalmente no e-zine CTRL-C nº 04, de fevereiro/2003 )

* NOTA: Essa foi a abertura de uma das edições de um e-zine que escrevi, de nome Ctrl-C, a qual transcrevo aqui no blog para viabilizar futuras buscas por artigos.

=============================================================
    #####       ##            ####          #####      fev/03
 ###########  ####            ####       ###########
#####   ####  ####   ####  ## ####      #####   ####
####        ######## ######## ####      ####
####          ####   ####     #### #### ####
#####   ####  ####   ####     #### #### #####   ####
 ###########  ###### ####     ####       ###########
   #######     ##### ####     ####         #######  Ctrl-C 04
=============================================================
 Qualquer lei será tão obtusa quanto o for seu intérprete...
=============================================================

 
Buenas.

Desde a última vez que escrevi no Ctrl-C muita coisa aconteceu…

Dentre as grandes mudanças de minha vida, em primeiro lugar, temos o nascimento de meu segundo filho, Erik (que já está com mais de um ano de vida, andando e querendo começar a falar). E, também, apesar de sempre ter sido um “infomaníaco” declarado, hoje estou trabalhando na Prefeitura de Jacareí, na área de licitações, contratos e convênios, matéria fascinante e sobre a qual ainda falarei algo por aqui. Por fim, descobri uma nova paixão, na forma de (mais) um hobbie que venho desenvolvendo: a genealogia.

Na realidade o número dessa edição não deveria ser “quatro”, mas sim “três e meio”, pois não tive o tempo necessário para me aprofundar nos temas, como usualmente eu faço. Na prática, estou escrevendo-o para enfrentar uma noite de insônia, bem como dar um suspiro de alento ao pobre do Ctrl-C…

Justamente pela falta de tempo em função de minhas novas atividades fui obrigado a abandonar o domínio básico “www.habeasdata.com.br”, que estava totalmente sem manutenção, mas com custo mensal contínuo. Optei por um dos gratuitos, no caso o Kit.Net. Até que se prove o contrário, bem bãozinho.

No mais vamos levando, tentando me manter informado do que rola no mundo informático, até para manter a mão treinada, e com sincera e profunda ESPERANÇA (nada a ver com a novela que acabou) no nosso novo governo, desejando que o Lula, ops, quer dizer, que o Excelentíssimo Senhor Presidente Lula faça uma boa administração.

Certa vez li num gibi (será que ainda existe alguém que usa esse termo?), que tratava da eleição de um novo presidente – fictício – nos Estados Unidos dos anos sessenta, a seguinte frase: “O fato de Prez ser um BOM presidente surpreendeu a muitos, mas ser ÓTIMO surpreendeu a todos”.

E é isso que eu espero de Lula: que ele surpreenda a todos.

 [ ]s!                  ________________         _
                         __(=======/_=_/ ____.--'-`--.___
                                        `,--,-.___.----'
 Adauto                           .--`--'../
                                 '---._____./!

                             INFORMATION MUST BE FREE !

 
ADVERTÊNCIA:

O material aqui armazenado tem caráter exclusivamente educativo. Como já afirmei, minha intenção é apenas compartilhar conhecimentos de modo a informar e prevenir. Não compactuo nem me responsabilizo pelo uso ilegal ou indevido de qualquer informação aqui incluída. Se você tem acesso à Internet e está lendo estas linhas significa que já é grandinho o suficiente para saber que a utilização deste material visando infringir a lei será de sua própria, plena e única responsabilidade.

Você pode, inclusive com minha benção, reproduzir total ou parcialmente qualquer trecho deste e-zine. A informação tem de ser livre. Mas não se esqueça de citar, também, quem é o autor da matéria, pois ninguém aqui está a fim de abrir mão dos direitos autorais.

NESTE NÚMERO:

I. É agora ou nunca! – Novo governo quer promover o Software Livre em todo o Brasil. Será que conseguem resistir ao lobby das grandes empresas? (Maurício Martins)
II. Software Livre e Linux: a grande diferença (Derneval R. R. Cunha)
III. A Lei de Murphy – qual sua origem, afinal?
IV. Humor
V. Bibliografia

Edição Anterior

Próxima Edição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *