Sobre ser mãe

E ela, aquela mãe dedicada, estava a ler um livro infantil para a pequenina filhota quando, sem querer, meio que sentou de ladinho sobre o celular corporativo da empresa em que trabalha. Como não podia deixar de ser, Murphy resolveu aparecer e, mais sem querer ainda, fez com que ligasse para um dos diretores da empresa.

E ela, obviamente, não percebeu! Somente foi se dar conta disso quando esse mesmo diretor, momentos depois, “retornou” a ligação…

E ela, atônita, atendeu para ouvi-lo dizer que sim, foi ela quem ligou primeiro; que não, não tinha problema; e, mais, que ele havia ficado ali ouvindo a historinha – inclusive as partes em que ela estava imitando os bichos – e que achou linda essa atitude.

E ela, estupefata, não sabia se agradecia ou se morria de vergonha…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *