Metadoxil: saída para a Lei Seca?

Clique na imagem para ampliar!
( Publicado originalmente no blog etílico Copoanheiros… )

Zé Luiz

( Publicado no Lente do Zé em em 28/08/2008 )

Recebi esta dica terça passada, no Villaggio: recém-lançado no mercado, o Metadoxil pode acabar virando uma bela saída para quem bebeu demais e vai precisar dirigir. Segundo quem me contou, sua ingestão após a bebedeira elimina totalmente o álcool (demora cerca de uma hora), livrando o bebum do risco de ser pego.

A tese foi corroborada por um jovem médico que estava junto, que disse inclusive ter feito testes com o bafômetro!!

Mais: segundo os meus amigos, evita totalmente a ressaca.

E, o melhor: não custa caro, cerca de R$ 36,00 a caixa com 30 comprimidos.

Será possível???

Para provar o que diziam, me presentearam com duas pílulas, que estou guardando para fazer um teste.

Aleluia!!! Se funcionar, vai deixar muito dono de farmácia rico. Isso se não se esgotar rapidamente e disparar o preço – o mais provável.

Aqui, um texto sobre o medicamente, que colhi hoje na internet (Portal Revista HOSP):

14/08/2008
Baldacci lança no Brasil medicamento para combater o alcoolismo / Após oito anos sem novidades na área, Metadoxil chega ao País e representa um grande avanço no tratamento da doença

Após mais de oito anos sem nenhuma nova droga ser lançada no mercado brasileiro para o tratamento do alcoolismo, chega ao Brasil o Metadoxil – medicamento dos Laboratórios Baldacci (www.lbaldacci.com.br). A droga já é comercializada em vários países da Europa e Ásia, além do México, Colômbia, Chile, entre outros e, no mês de julho, começou a ser distribuída em farmácias de todo o Brasil. Composto por íons de pidolato de piridoxina – conhecido mundialmente como Metadoxina -, o remédio é indicado para o tratamento de alterações hepáticas decorrentes da intoxicação alcoólica crônica, como fígado gorduroso e hepatite alcoólica, além de ser o único do mercado indicado para completar protocolos terapêuticos de desmame (tempo em que o dependente diminui a ingestão de álcool) e também para a intoxicação aguda.

9 thoughts on “Metadoxil: saída para a Lei Seca?

  1. Meu…tá a maior polêmica! Saiu uma matéria no Correio Braziliense dizendo que o remédio virou moda (como eu previa), foi citada até uma frase desse meu post! (aqui o link: http://www.correiobraziliense.com.br/html/sessao_13/2008/10/02/noticia_interna,id_sessao=13&id_noticia=36924/noticia_interna.shtml).

    Ontem meu blog bombou, teve 270 acessos, recorde absoluto!!!! Certamente, repercussão da matéria.

    E hj na Folha saiu matéria falando de uma farmácia de POA que foi interditada por estimular a venda sem receita.

    Não tem jeito: vai virar assunto nacional em poucos dias. Das duas, uma: ou vão tirar do mercado (pra não estimular o consumo de álcool)ou terão que se render e deixar o laboratório milionário.

    De qualquer maneira, seu amigo aqui foi o precursor, na
    net, dessa discussão. Tomara que não me encham o saco.

    abraço.

  2. Tá ficando importante, hein “internauta”… 😉

    Cá entre nós: se te encherem o saco conheço um ou dois advogados que podem fazer “brecinho camarada” – coisa de irmão, mesmo! 😀

  3. e o brasileiro ainda que exigir ética na política.Já descobriram um GPS pra descobrir BLITS e agora um remédio pra burlar bafômetro.É um povo muito criativo quando o assunto é picaretagem.

  4. Tem consiência para comprar um remédio sem prescrição médica, mas não tem consciência em dirigir bêbado. Aí, atropela, mata e sai ileso.

    Típico de ser humano sem amor ao próximo.

    Tudo por causa da cervejinha, curtição com a galera, zuar…

    Vai nessa, bando de burros.

  5. Não vejo isso como “burlar” a Lei. Conforme informação do laboratório que fabrica o composto o medicamento age no metabolismo do álcool.

    Ele acelera a degradação através do aumento da atividade de determinadas enzimas.

    Assim, acelera a remoção do acetaldeído, que em excesso ocasiona a intoxicação alcoólica e seus sintomas negativos característicos, transformando-o em acetato, que é bem menos tóxico que o álcool, e reduzindo a concentração e o tempo do álcool na corrente sanguínea.

    Ou seja, em verdade você dirige SÓBRIO pois o alcóol foi rapidamente processado.

  6. Pois é… deveriam criar uma habilitação diferenciada para quem bebe umas cervejas e tem responsabilidade sobre o volante. devemos cobrar maiores punições por acidentes causados por estes ditos motoristas que colocam a vida dele e dos demais em risco.agora que neste país as leis servem somente arrecadar. acreditaria nessas leis quando um político acusado de corrupção for condenado e preso entregue no presídio qualquer pensarei seriamente em largar a bebida.
    Finalizando: Tem motoristas que bebem 3 (três) cervejas e conduzem seu veículo normalmente, enquanto outros, com meio copo já faz efeito.
    Vai uma Dica:vamos beber perto de nossas residências e evitar deslocar com nossos carros.

  7. hahahaha…..tão com medinho do Metadoxil!!! DESCOBRIMOS A SAIDA PARA ESSA FABRICA DE MULTAS!! E vamo enchê a cara que agora ta liberado!!

  8. Sou medico e acho essa lei no minimo injusta. Punir pessoas que tenham consumido bebida alcoolica, com niveis sanguineos acima de determinado nivel e com sinais de embriagues tudo bem, quem nao seria a favor. Agora exigir nivel zero de alcool no sangue e dar todo esse poder de punicao a pessoas despreparadas e muitas vezes mal intencionadas, pra nao dizer outra palavra, é um retrocesso na nossa liberdade ja tao mirrada. Ladroes e assassinos “ilegais” ou nao, pintam e bordao nesse paiz, mas preferem desviar nossa atencao para esse tipo de coisa. Infelizmente uma presidenta que sabe o quanto policiais podem ser crueis e quanto vale a liberdade, sanciona uma lei idiota como essa. No minimo uma resoluçao desse nivel deveria requerer um plebiscito como fizeram com o sistema de governo e as armas. Que Deus tenha piedade de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *