Amarelando com a febre

Essa é a respeito desse “alarmismo midiático” acerca da febre amarela.

O que é? “É uma doença infecciosa, causada pelo vírus amarílico, que ataca o fígado e outros órgãos, podendo levar à morte. A transmissão ocorre, principalmente, em regiões de matas. Uma pessoa não transmite a febre amarela diretamente para outra. A transmissão só ocorre quando um mosquito pica uma pessoa infectada e pica um indivíduo que nunca teve a doença e ainda não tenha sido vacinado. Os mosquitos transmissores são Aedes aegypti (febre amarela urbana) e Haemagogus e Sabethes (febre amarela silvestre).”

Preciso me vacinar? Depende. Você vai viajar para o exterior? Você vai passar por alguma região endêmica ou de transição no Brasil? Você pretende ir para algum estado ou município das regiões norte e centro oeste? Vai para algum município do Maranhão ou Minas Gerais? Para algum dos municípios localizados ao sul do Piauí, oeste e sul da Bahia, norte do Espírito Santo, noroeste de São Paulo e oeste dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul? Se sim, não esqueça de tomar sua vacina com, pelo menos, oito a dez dias de antecedência. Se não, te abanque, tchê! Fique quietinho e deixe as vacinas para quem realmente vier a precisar.

Repito: a febre amarela não é transmitida por pessoas contaminadas, mas sim pelos específicos mosquitos transmissores (que citei lá no começo).

E mais: antes desse “surto produzido” os municípios  tinham sua estimativa normal de consumo de vacinas. Caso haja uma correria desenfreada para se vacinar (inutilmente, na maioria dos casos), os estoques não serão suficientes. No geral, cada ampola de vacina vem com cinco doses e depois de aberta as doses devem ser utilizadas em até, no máximo, quatro horas. Depois disso, estraga. Aliás, a vacina imuniza a pessoa por dez anos! Ou seja, se você já tomou, não precisa tomar de novo!!! Até porque, nesse caso, haveria o risco de efeitos colaterais.

Bão, é isso. Serviço de utilidade pública iniciado neste pseudo-blog, com a premente ajuda do sempre presente copoanheiro Bica.

Servimos bem para servirmos sempre!

😉

2 thoughts on “Amarelando com a febre

  1. eu acho que todos devem se cuidar,sempre dizem assim:”não é nada de +não”…mas depois que morre,ai é o espirito que diz:”era algo de + sim”…

    CÙIDE-SE

  2. Tudo bem, Paola, é uma opinião. Mas acho legal contextualizar a coisa. Não sei se você vai lembrar (pois já estamos em novembro), mas esse post é do mês de janeiro deste ano, quando estava uma “febre” em função da febre amarela. Pessoas que mal descem pro litoral uma vez por verão estavam correndo aos postos para se vacinar. Isso implicava num consumo exagerado das vacinas, fazendo com que aqueles que realmente iriam precisar ficassem sem sua dose…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *