Para Gostar de Ler

Meu sobrinho, o Vítor, está passando uns dias em casa e trouxe-me dois livros para dar uma “passada d’olhos”. Um é o Filho da Máfia, de Gordon Korman. Esse eu comecei a folhear (entenda-se: ler) ontem, mas ainda não tenho uma opinião formada.

Já o outro é o primeiro livro de uma antiga série chamada “Para Gostar de Ler” (início da década de oitenta, se não me engano). Traz crônicas deliciosas de grandes autores brasileiros: Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Rubem Braga. Numa outra vida eu já tive essa coleção completinha, mas já há anos não via esses livros por aí, nem mesmo nos sebos da vida – e olha que sou um condecorado chafurdador de sebos!

Mas o que achei curioso é que logo na introdução do livro existe “Carta dos Autores” que, sinceramente, não me lembro se havia nas edições antigas. Independentemente disso, a curiosidade está no fato de que essa carta, escrita para uma orientação aos leitores para facilitar a interpretação de crônicas jornalísticas, pois bem, essa carta pode ser tranquilamente utilizada para uma mesma orientação no que diz respeito aos blogs de hoje em dia – que, em última análise, são simplesmente crônicas do dia-a-dia de seus autores.

Segue a citada carta, na íntegra:

Amigo estudante

Este livro não tem intenção de ensinar coisa alguma a você. Nem gramática nem redação nem qualquer matéria incluída no programa da sua série.

Nós só queremos convidar você a descobrir um mundo maravilhoso, dentro do mundo em que você vive. Este mundo é a leitura. Está à disposição de qualquer um, mas nem toda gente sabe que ele existe, e por isso não pode sentir o prazer que ele dá.

Experimente abrir este livro em qualquer página onde começa uma crônica. Crônica é um escrito de jornal que procura contar ou comentar histórias da vida de hoje. Histórias que podem ter acontecido com todo mundo: até com você mesmo, com pessoas de sua família ou com seus amigos. Mas uma coisa é acontecer, outras coisa é escrever aquilo que aconteceu. Então você notará, ao ler a narração do fato, como ele ganha um interesse especial, produzido pela escolha e pela arrumação das palavras. E aí começa a alegria da leitura, que vai longe. Ela nos faz conferir, pensar, entender melhor o que se passa dentro e fora da gente. Daí por diante a leitura ficará sendo um hábito, e esse hábito leva a novas descobertas. Uma curtição.

As crônicas serão apenas um começo. Há um infinito de coisas deliciosas que só a leitura oferece, e que você irá encontrando sozinho, pela vida afora, na leitura dos bons livros.

Boa sorte, e um abraço para você, de seus amigos cronistas

Carlos Drummond de Andrade

Fernando Sabino

Paulo Mendes Campos

Rubem Braga

4 thoughts on “Para Gostar de Ler

  1. Olha só! Quem diria. Quase comprei um livrinho desse pro Bica, no aniversário dele. Eu também lia à exaustão o “Para Gostar de Ler” nos anos 80. Aliás, eles têm muita relação com minha história de vida –e leitura. Quando criança, minha mãe me levava ao trabalho dela em uma escola estadual de Jacareí, porque não tinha com quem me deixar (faltava grana). E eu passava hoooooooras na biblioteca (que penso ser hoje até bem equipada pra época) fuçando nas prateleiras cheias de “Ruth Rocha”, atlas do Brasil, do mundo etc. Lembro-me bem agora dos livretos lá… Que legal essa lembrança!

    Sobre o universo blogueiro, tem razão. Poderíamos adotá-lo como nota de abertura dos nossos ‘posts’! Bem legal.

    Nota: achei vários dessa coleção no sebo da rua Barão, aquele perto da City Imóveis. E obrigada pela visita ao ‘artificial!’.

    Beijo! 😀

  2. Saudações Prezado Adauto de Andrade!

    Confesso que o assunto o qual que quero falar não tem nada com esse assunto desta postagem “Para gostar de ler”. Porém eu andei olhando e não achei outra forma de falar diretamente com o senhor…

    De fato, venho por meio deste comentário perguntar como anda o Glorioso Opala, o qual o senhor vinha restaurando desde o comecinho do ano. Por acaso descobri a página “Opala Adventure” e gostei muito de tudo. E,além disso, já mantinha um “amor” por esta máquina que é o Opala. Espero que nesse ano que está por vir eu também consiga comprar o meu…

    Perdoem-me a intromissão indevida.

    Ótimo Ano Novo a todos e felicidades!

    Abraços,

    João Paulo Correia de Araujo

  3. Sê bem-vinda, Stela! Fuçador como sou, não demora muito e ainda vou dar uma checada nesse sebo – tenho certeza que acabarei encontrando algumas preciosidades por lá… Também fui “rato de biblioteca” durante muito tempo, onde – lembro-me – acabei por ler as obras completas de Monteiro Lobato… Inté!

  4. João Paulo, não se desculpe! A falha é minha por ainda não ter re-disponibilizado a página do Opala Adventure ( http://www.legal.adv.br/opala ). É que migrei os arquivos de um ponto para outro no servidor e isso desconfigurou toda a acentuação. Além de quê, MUITA água já rolou por debaixo da ponte desde então e preciso atualizar esse site não só com fotos como também com dicas sobre tudo que venho fazendo no Opalão.

    O atual estado dele? Pois bem, eu e meu pai (do alto de seus SETENTA anos) fizemos TODA a funilaria dele. Reconstruímos inteirinho, tirando todos os podres. E meu pai é da “velha guarda”, ou seja, não basta dar um pinguinho de solda, tem que soldar de ponta a ponta, esmerilhar, dar acabamento, etc. Segundo ele, “massa é só pra pintura, a lata tem que estar inteira”…

    Tenho dezenas (centenas?) de fotos dessa transformação que ainda preciso redimensionar e publicar. No momento ele saiu do estaleiro da casa de meu pai e está no estaleiro de casa, onde venho – a manu próprio – lixando, tratando e dando fundo em todos os pontos de solda. Salvo o motor, suspensão e freios, ele está inteirinho desmontado, só tem o suficiente para se locomover de um ponto para outro.

    Ou seja, aguarde que, dentro em breve, volto a escrever por aqui sobre mais essa paixão que tenho – provavelmente no decorrer de janeiro, conseguirei atualizar tudo…

    Abração e volte sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *