Ctrl-C nº 05

( Publicado originalmente no e-zine CTRL-C nº 05, de setembro/2005 )

* NOTA: Essa foi a abertura de uma das edições de um e-zine que escrevi, de nome Ctrl-C, a qual transcrevo aqui no blog para viabilizar futuras buscas por artigos.

=============================================================
    #####       ##            ####          #####      set/05
 ###########  ####            ####       ###########
#####   ####  ####   ####  ## ####      #####   ####
####        ######## ######## ####      ####
####          ####   ####     #### #### ####
#####   ####  ####   ####     #### #### #####   ####
 ###########  ###### ####     ####       ###########
   #######     ##### ####     ####         #######  Ctrl-C 05
=============================================================
      Hoje não é o forte que engole o fraco.
      É o ligeiro que mata o lerdo.
                                   ( Joelmir Betting )
=============================================================

 
Buenas.

Heh… Que tal essa? Menos que um e-zine por ano… Isso deve ser algum novo record editorial…

Pois bem. O digníssimo “www.habeasdata.com.br” morreu. Faleceu singelamente, sem que (quase) ninguém percebesse. Deixou bens, documentos, saudades e herdeiros. E o seu herdeiro direto é o “www.legal.adv.br”, um site bem mais LEGAL, tanto no sentido estrito, quanto no sentido amplo da palavra. E justamente em função desse novo site, onde mantenho um pseudo-blog, é que deixei de trazer informações mais recentes aqui para o nosso clássico Ctrl-C.

Da última vez que me manifestei neste espaço meu segundo filho estava começando a falar. Nada de novo debaixo do sol da Dinamarca, pois agora meu TERCEIRO filho é que está querendo começar a falar. Mas não se preocupem. Chega de filhos. Já contratei um bom taxidermista, mandei cortar, empalhar, e pendurei na parede, sobre uma placa com os seguintes dizeres: “Cumpriu seu dever com honra!” Ou, nas palavras de um amigo, transformei a zona industrial em área de lazer…

Continuo na Prefeitura de Jacareí, ainda na área de Licitação, Contratos e Convênios, agora já na segunda gestão. Cada dia aprendendo um pouquinho mais dessa área absurdamente prolífera em novidades. Também continuei com meus estudos genealógicos – que, atualmente, encontram-se no freezer por algum tempo. Tenho que dar uma centrada na vida.

Meus gibis – pra desespero da Dona Patroa – continuam se multiplicando, e tenho brincado um pouco mais com gravação de CDs e DVDs. As famosas “cópias para avaliação perpétua”. Ou seja, nada de diferente do resto do mundo.

Mas não é segredo nenhum que eu só retomo este espaço quando tenho alguma coisa enroscada na garganta, encalacrada em meu cérebro, querendo tomar forma e necessitando sair para o mundo real. Tenho conseguido um bom desabafo nas páginas do Legal (psicóloga pra quê?), mas percebi que o assunto que pretendo focar aqui – software livre na Administração Pública – iria tomar um espaço muito grande. Então nada melhor que gastar um pouco da paciência de vocês no bom e velho estilo Ctrl-C – Ctrl-V…

 [ ]s!                  ________________         _
                         __(=======/_=_/ ____.--'-`--.___
                                        `,--,-.___.----'
 Adauto                           .--`--'../
                                 '---._____./!

                             INFORMATION MUST BE FREE !

 
ADVERTÊNCIA:

O material aqui armazenado tem caráter exclusivamente educativo. Como já afirmei, minha intenção é apenas compartilhar conhecimentos de modo a informar e prevenir. Não compactuo nem me responsabilizo pelo uso ilegal ou indevido de qualquer informação aqui incluída. Se você tem acesso à Internet e está lendo estas linhas significa que já é grandinho o suficiente para saber que a utilização deste material visando infringir a lei será de sua própria, plena e única responsabilidade.

Você pode, inclusive com minha benção, reproduzir total ou parcialmente qualquer trecho deste e-zine. A informação tem de ser livre. Mas não se esqueça de citar, também, quem é o autor da matéria, pois ninguém aqui está a fim de abrir mão dos direitos autorais.

NESTE NÚMERO:

I. E Guarulhos decola!
II. IV. Edição Anterior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *